Seguidores

Islã - Alguns pensadores - Pequeno ensaio do estudo da filosofia dentro do Islã

O Islã foi no princípio, uma religião fanática e intolerante, que não aceitava dúvidas e nem oposições.


Começou a aflorar a filosofia com as suas primeiras ideias, por pensadores como “Avicenna” (Ibn-Sina) (980 – 1036), médico autodidata e filósofo, admirador do Neoplatonismo e de Aristóteles, logrou uma síntese entre o Islã, Platão e Aristóteles, argumentou que “o pensamento traz a generalidade das formas”, agregou também, “a ideia das coisas existentes na mente do homem antes, durante e depois das coisas”, tratou de conciliar a fé popular ao razoável valor filosófico, assim ressuscitou Aristóteles, em uma Europa que sofria com a proibição da razão.

Outro pensador foi “Averroes” (Ibn-Rushdi), médico, astrônomo físico, trouxe a ideia “somente a filosofia pode levar à verdade”, também citou; “os textos sagrados dentro do Alcorão e da Bíblia, são somente recados alegóricos para pessoas incultas, igualmente a todas as religiões do mundo”.

Somam-se também “Moisés Maimónides” (1135 – 1204) que tentou conciliar a Bíblia com o pensamento Grego.

Mas, no ano de 1150 foram queimadas as obras de “Avicena” e no ano de 1190 foram queimadas as obras de “Averroes”, consagrando assim a proibição do estudo da filosofia dentro do Islã.

Dra. Wafa Sultan psicóloga árabe-americana, em debate na TV Al Yazeera no Qatar – 21-2-2006.



.

Islã - Alguns pensadores - Pequeno ensaio do estudo da filosofia dentro do Islã
Fonte: Pesquisa livre na Internet


Poderá gostar de conhecer:
 Atavismo

Seguidores

Vale a pena visitar