Seguidores

Da Solidariedade Individual à Fraternidade Universal

A solidariedade pode ser entendida como um auxílio mútuo. Atitude de ligação recíproca de apoio entre pessoas, proteção e cuidado com alguém.

A grandeza da solidariedade ainda está longe de podermos mensurar. Associamos solidariedade a uma atitude que se faz em favor de alguém que está numa situação emergencial, carente de recursos ou em fragilidade emocional. Deixa-nos a nítida impressão de haver uma parte dependente, que não pode nada, impotente e que requer ajuda.

O ser que é solidário ajuda sem preconceitos, está pronto para enfrentar qualquer dificuldade, não enxerga obstáculos.

Há momentos na história da grei humana, que a solidariedade corre em direção das partes desprotegidas. Tudo fica ao avesso diante das calamidades dos desastres naturais, tais como; a passagem de um furacão, uma grande nevasca, a desordem de um terremoto, maremoto, tsunami, a permanência dos resíduos de uma guerra civil, ou o desespero causado pelo surto de uma enfermidade contagiosa.


O abalo que toma a todos, depois de uma catástrofe, conduz o homem a pensar em si, sentindo-se como protagonista do evento calamitoso, levando-o a conscientizar-se da ajuda.

"É preciso viver, é aqui neste mundo, cheio de sofrimentos, que o espírito vem resgatar faltas e fazer a sua evolução, engrandecer-se através de um caráter bem formado, de uma honradez a toda prova, de ser amigo daquele que o procurar pedindo socorro, um auxílio, uma ajuda, porque a vida neste mundo tem que ser bem orientada, e não há independência, porque todos precisam uns dos outros. Por isso, quando houver compreensão do que é a vida, desaparecerá o orgulho para imperar o caráter, a amizade sincera, a convivência mútua, todos respeitando-se, todos procurando viver trabalhando uns para os outros". Maria Cottas

Também não devemos ficar de braços cruzados, esperando pelo fracasso de outrem ou por uma comoção social para acionar nossa solidariedade. Podemos nos antecipar às tragédias. Se nos prepararmos, nos tornaremos fortes, não teremos medo pelo pior.

Os serviços meteorológicos, "via satélite", nos informam com precisão, sobre eventos climatológicos, furacões, quedas ou altas de temperatura, chuvas torrenciais, consequentes desmoronamentos, enchentes com perdas irreparáveis, para a população mais carente.

Nas pequenas comunidades todos se ajudam, recolhendo roupas e alimentos, individualmente ou em conjunto, dividindo o pouco que têm. Mas, precisamos pensar na solidariedade dos pequenos gestos, como por exemplo, saber ouvir um desabafo, socorrer alguém caído, ou renunciar em favor do mais fraco em uma fila. Enfim, a solidariedade tem sua ternura, quando praticada amiúde, num aperto de mão ou num sorriso. Na doação dos sentimentos, ganhamos o respeito.

Existe um outro tipo de tragédia que cruza o planeta através dos pensamentos deletérios, que poderão tornar-se de uma obsessão individual ao avassalamento coletivo em segundos. Como pólos de atração que somos, elevamos nossos pensamentos às Forças Superiores, e, com uma irradiação amiga, compartilhamos nossa ajuda com o próximo.

Assim, cruzamos a linha da Solidariedade para a Fraternidade Universal, abrimos espaço para a concórdia, ao livre-arbítrio e à evolução humana.
Fonte:

Seguidores

Vale a pena visitar