Seguidores

Sabeis Como Viver? - Por Alexis Carrel

cliquez pour obtenir
le livre gratuit

Auteur : Carrel Alexis
L'homme cet inconnu
Année : 1935
Este artigo é do prof. Alexis Carrel, que se tornou famoso no mundo, a princípio pelas suas experiências e estudos científicos, depois, como escritor.
“L’homme cet inconnu”  (O Homem esse desconhecido) espalhou-se por toda parte, traduzido em todas as línguas. Ele trouxe, na condensação de suas páginas cheias de observações e pesquisas admiráveis, uma nova concepção da vida.
O prof. Alexis Carrel, depois em seus últimos tempos, recolheu-se a uma ilha deserta com o aviador Lindbergh, realizando ali secretas experiências sobre o prolongamento da vida humana.

Viver não é suficiente. Precisamos também da alegria de viver.

E a alegria de viver requer saúde. No entanto, poucos dentre nós gozam de verdadeira saúde ou sabem como adquiri-la. Pensamos que saúde é apenas a ausência passiva de doenças. Esquecemo-nos de que ela consiste no vigor ativo e na confiança em si mesmo, no poder de lutar, de amar e de criar, de que é a exuberante florescência da vida, que se exprime numa única aptidão para a felicidade.

Acima de tudo esquecemo-nos de que a saúde abrange conjuntamente corpo e espírito. É composta não só de resistência à doença, não só de resistência fisiológica e de capacidade de esforço, mas também de força moral e de equilíbrio mental.

Todavia felizes aqueles de nós que podem vangloriar-se ao menos de bem estar físico. Estatísticas da guerra mostram que apenas 53% dos recrutas americanos desfrutavam de boa saúde. Em 1930, dentre 45 milhões de crianças americanas, 10 milhões estavam fisicamente abaixo do normal, mesmo sem contar muitas outras que sofriam de cáries não tratadas, adenóides ou amígdalas inflamadas. Pode-se dizer que quase metade da população adulta das nações civilizadas está abaixo do nível de uma boa saúde.

O homem moderno necessita, porém, mais do que nunca, de saúde perfeita. Porque temos de suportar a excitação sem precedentes, o barulho e a desnorteante complexidade do nosso ambiente social. Tanto no trabalho como em casa, estamos incomportavelmente sobrecarregados de preocupações e fadiga nervosa. Por isso não podemos considerar a saúde (como a Medicina muita vez o faz) apenas nos seus aspectos fisiológicos. A saúde mental e moral constituem aspectos necessários da personalidade humana completamente desenvolvida.
É tempo de eliminar a crença errônea de que o corpo é composto de órgãos isolados, e é separado da alma. Nosso corpo vem de um pequeno óvulo, o qual consiste em uma célula. Esta célula divide-se em duas partes. E as células filhas, por sua vez, também se dividem. Este processo continua até que o corpo esteja completamente desenvolvido. Assim a unidade do ovo torna-se multiplicidade, mas a unidade inicial persiste no corpo adulto. Os órgãos e a consciência são harmoniosamente integrados pela imensa rede dos centros nervosos e pelos hormônios, esses mensageiros químicos enviados por cada glândula a todas as partes do corpo.

A espiritualidade na civilização terrena – Por Gilnei Castro Müller

O nível de espiritualidade com a atual heterogeneidade de procedimentos encontrados na civilização terrena, conhecida como “era cristã” no mundo ocidental, demonstra com clareza o verdadeiro mosaico de religiões e religiosidades que imperam entre as pessoas que convivem nas mais diversas camadas da sociedade humana.

O nível de espiritualidade com a atual heterogeneidade de procedimentos encontrados na civilização terrena, conhecida como “era cristã” no mundo ocidental, demonstra com clareza o verdadeiro mosaico de religiões e religiosidades que imperam entre as pessoas que convivem nas mais diversas camadas da sociedade humana. O nível de espiritualidade irá influir na maneira de pensar, nos atos e ações postos em prática pelos seres humanos. Essa heterogeneidade do nível de espiritualidade das pessoas, em parte, ainda se faz necessária para que possa ocorrer o intercâmbio de conhecimentos a nível familiar, profissional e social e em consequência, seja alcançado o aperfeiçoamento dos atributos espirituais, isto é, seja alcançada a evolução espiritual dos Espíritos que ainda precisam reencarnar em um corpo físico. Por sua vez os que sabem menos irão aprender com os exemplos dos que sabem um pouco mais.

Embora algumas religiões das que se dizem cristãs e “redentoras” da humanidade tenham contribuído muito mais para a guerra (guerras santas e religiosas) do que para a paz entre os seres humanos, que tenham dizimadas culturas milenares em nome de um “deus guerreiro e vingativo”, infelizmente ainda continuam em atitudes constrangedoras, até chegar a oportunidade em que todas as pessoas possam despertar e se conhecer como força espiritual e ao mesmo tempo se convencer da nulidade dos perdões divinos, que não existem indivíduos privilegiados, nem deus es para salvar ou condenar quem quer que seja, e que todos estão sujeitos as mesmas leis   naturais,   incluindo nestas   as   sábias  Leis   Espirituais  como   a   da   evolução   e outras, que resulta no constante aperfeiçoamento de tudo que existe no Universo, abrangendo   do   ser   material   ao   espiritual,   das dimensões   físicas   às   imateriais (etéreas ou etéricas e fluídicas).

26 de Janeiro de 1910, o dia em que germinou a verdadeira espiritualidade!

26 de Janeiro, dia da espiritualidade!


De acordo com Ata de Reunião do Centro Espírita Amor e Caridade de Santos, de 26 de Janeiro de 1910,  rubricada pelo Senhor Luiz Alves Thomaz, e com o Senhor Luiz José de Mattos na presidência da mesma, documento que nos revela que foi um dia singelo, mas decisivo na vida de ambos, que amparados pelos eflúvios do Astral Superior, deram o início da verdadeira doutrina de Jesus. Dessa maneira, o Senhor Luiz José de Mattos, se dispôs a iniciar os estudos que levaram a codificar a Doutrina Racionalista Cristã, e o Senhor Luiz Alves Thomaz, ao ceder sua casa, assumiu suas responsabilidades no suporte material da Doutrina, data na atualidade transformada num novo marco da humanidade, no DIA DA ESPIRITUALIDADE.

Data que nos suscita a rever o passado por um novo olhar nessa bela página da espiritualidade, pois quando se tem uma base solida, se prospera e se consolida o futuro. Dessa forma, se percebe que o pequeno Centro Espírita do Senhor Augusto Messias de Burgos, foi onde o Senhor Luiz José de Mattos ensaiou seus primeiros passos doutrinários e amadureceu os passos seguintes.

Segundo o autor Galdino Rodrigues de Andrade, no Livro Luiz de Mattos, sua vida, sua obra, capítulo Naquele Casebre Humilde, afirma: "O júbilo dos instrumentos daquela casinha espírita era grande, pois aquele instante radioso era o florescer de uma doutrina espiritualista autêntica."

conheça este e outros livros

Na sequência o autor Antônio Cottas, ítem 7 do Livro Páginas Antigas de 1954; diz... No fim da "quarta" sessão que Luiz de Mattos, sem interrupção vinha presidindo, atua um espírito num dos médiuns ao lado dele e insulta-o barbaramente. Desconhecendo esse fenômeno e supondo fosse o médium o insultador, prepara-se para o devido revide, quando rapidamente fica atuado o outro médium, e falando-lhe Padre Antônio Vieira:

"... — Acalma-te! Pois então não vês que o médium é um simples porta-voz dos espíritos?
... — Esse espírito que acabou de manifestar-se é Ignácio de Loyola, teu e meu companheiro em diversas encarnações."

A vida continua - Por Isabel Candeias

Bom seria que neste momento o ambiente terráqueo fosse outro, pois, muito tempo já foi passado após a vinda de Jesus “o Cristo”, algum também após o começo da Doutrina racionalista cristã e, se as pessoas tivessem aberto as suas mentes há mais tempo, certamente, hoje o ambiente seria melhor.

Mas, os racionalistas cristãos não se espantam pois sabem, com consciência plena, que a natureza não dá saltos e cada coisa chega na sua hora própria.
Limpeza Psíquica

O que interessa é trabalhar sempre, sem desfalecer, com o pensamento elevado, rumo ao progresso material e espiritual.

É de fato uma pena e, digamos, até bizarro, que nesta altura em que as pessoas poderiam compreender melhor a vida, se entregam ao baixo espiritismo...

Como homenagear Jesus o Cristo? - Por Antão José Lopes da Luz

Cristo, a alma mais evoluída que já desceu à Terra, durante a sua peregrinação por este planeta de misérias e sofrimentos, procurou sempre levantar os humildes, esclarecendo-os e fortificando-os para a luta.

Desencarnou pregado a uma cruz, entre ladrões, porque não quis satisfazer a vaidade dos prepotentes do seu tempo, o orgulho e o ciúme dos homens de falso caráter, sem dignidade e sem honra, que o perseguiam.

Não podemos deixar de fazer justiça, elevando essa alma nobilíssima, valorosa e intrépida, qual foi a de Jesus, o Cristo, para fazer sentir à humanidade que ela vive enganada, ludibriada, e que é preciso acordar.


Não é com comemorações, com homenagens rendidas à matéria, matéria que apodrece vinte e quatro horas depois de a deixar o espírito, matéria que não vale nada.

Significado da Limpeza Psíquica - IRRADIAÇÕES

O pensamento se reflete na aura do ser e suas cores refletem-se naquilo em que pensa, sua vibração é conhecida por qualquer classe de espíritos e na natureza a aura se reflete na exuberância de seu viço.

- clique em qualquer imagem para AMPLIAR -


Essa vibração pode demonstrar fortaleza ou fraqueza que antecedem as ações, dai a necessidade de assistir as Reuniões Públicas realizadas nas Casas Racionalistas Cristãs espalhadas pelo mundo.

Por exemplo, precisamos entender que a Doutrina Racionalista Cristã, é uma doutrina espiritualista, uma ciência cujos princípios foram transmitidos por espíritos de grande envergadura espiritual. Assim precisamos reeducar a vontade para poder caminhar em segurança neste planeta Terra.

As irradiações são feitas duas vezes ao dia, podendo serem feitas "solos" ou em conjunto, durante sete minutos, um dos participantes faz as irradiações em voz alta e os demais o acompanham mentalmente. Ao fazer as Irradiações nos horários pré-estabelecidos, não forçar a ninguém acompanhar!

Caso não possam serem feitas nos horários das 7 horas e 20 horas, escolher outro horário disponível. No momento das irradiações, dizer as palavras com convicção e em voz alta, como que saboreando, palavra por palavra, absorvendo-as dentro do pensamento.

Nosso pensamento é como um rádio recebe e emite mensagens, é só questão de sintonizar o foco nas Forças Superiores, por exemplo, nas gravuras 17, 18 e 19, do livro A vida fora da matéria — edição internet — a disposição de todos na biblioteca digital do Racionalismo Cristão.

Tenho medo de espíritos - Por Antão José Lopes da Luz

As pessoas, por falta de esclarecimento espiritual, aliás, a maior parte da humanidade receia os espíritos, tem medo de tudo e até da sua própria sombra e desde que se fale em espíritos pensam que é confabular com eles e que vão ficar assombrados. Mas isso tudo são fantasias, ideias falsas que inculcaram em suas mentes.

É certo que há práticas desaconselháveis em termos de espiritismo. Hoje a humanidade dispõe de muitos meios de informação que lhes permite informar-se antes de penetrar em casas onde se pratica o espiritismo.

Há quem tenha interesse em manter a humanidade na ignorância da vida fora da matéria, muitas vezes, por interesses escusos e para mais fácil poder continuar a explorá-la.


Por essa razão as criaturas vivem amedrontadas, infelizes, amarguradas e sofrendo horrores, quando esse sofrimento poderia ser evitado ou, no mínimo, amenizado.

A voz do povo é a voz de deus? - Por Luiz de Mattos

A folha 236, da coleção Lendas e Narrativas, 1º vol., escreve Alexandre Herculano:

Uma das inumeráveis questões, que em nosso entender, eternamente ficarão por decidir é a que versa sobre qual dos dois ditados A voz do povo é a voz de Deus ou A voz do povo é a voz do Diabo – seja o que exprime a verdade. ... – Quem dá estas notícias? – Quem as trouxe? – Como se derrama? Mistério é esse que ainda ninguém soube explicar. - Foi um anjo? – Foi um demônio? – Foi algum feiticeiro? – Mistério."
... Por assim ser é que nós o transcrevemos para aqui e vamos analisar e provar a triste ignorância do grande Herculano sobre a vida fora da matéria e assim dos porquês das coisas, que ele, filósofo, sábio, erudito, primeiro historiador de Portugal, ignorou até desencarnar.

... Espírito vaidoso e ao mesmo tempo descuidado, em virtude do seu estado psíquico, não queria aceitar, e por isso, não raciocinava, e assim, não subordinava a princípios algumas narrativas de outros sobre os fatos históricos e sobre os fenômenos oriundos da Força e da matéria, por ele e por outros ignorados.

... Por assim ser, preciso se torna que a verdade se consolide e impere por toda parte. Vamos, pois, à explicação do inexplicável, do impossível, por Herculano, e o fazemos assim:

- É certo que a Terra é um alambique depurador de almas humanas e de todos os seres, de tudo que vida possui.

Sugestões para quem segue uma religião – Por Jorge Fares

1 - Use o bom senso para analisar os conhecimentos que ela ensina, para não aprender algo que prejudique a sua evolução como ser humano!

2 - Os conhecimentos são para melhorar você, como pessoa?

3 - Os conhecimentos respeitam o livre arbítrio do seu irmão em essência e opções religiosas dele?

4 - Os conhecimentos e práticas induzem você a fazer mal a ele, querendo impor sua religião e suas práticas a qualquer custo, até tirando a própria vida dele?

5 - Os conhecimentos de sua religião evoluíram com a conduta civilizada, como por exemplo, igualdade de direitos das mulheres, crianças e respeito às minorias, mesmo que não concorde?

6 - Deus (Grande Foco) deu autorização para algum ser humano forçar alguém a ser obrigado a seguir a sua religião, concordar e praticar o que a sua religião sugere para seguir, utilizando até o homicídio?

7 - A sua religião tem alguma prática que prejudica seu irmão em essência?

Respeito ao outro e as vertentes filosóficas - Por Jorge Fares

Na história da humanidade, tantas pessoas deram suas vidas para que a humanidade evoluísse nos costumes, nas condutas para a boa convivência e respeito à individualidade e liberdade.

Quantas injustiças não foram e ainda estão sendo cometidas por intolerância religiosa, preconceitos, falta de amor e respeito para com o semelhante.

Em pleno século XXI, assistimos irmãos matarem irmãos, utilizando como justificativas conceitos religiosos ultrapassados, deturpados, não atualizados por lideres religiosos, sendo estes, corresponsáveis pelos assassinatos, além de limpeza étnica e ódio racial.

Um difícil momento da humanidade – Por Jorge Fares

(clique em qualquer
imagem para AMPLIAR)
Estamos vivendo tempos em que parte da humanidade tem se comportado abaixo dos comportamentos dos animais.

Não param para pensar qual é a maneira correta de viver ou apesar de saberem, não querem. Desperdiçam suas vidas e as de seus irmãos em essência, entregando-se aos maus hábitos ou querendo o que não conseguiram com esforços próprios e fazendo tudo e a qualquer preço, para ter o que não lhes pertence.

Se a pessoa aplicar em sua vida, poucos ensinamentos, ela poderá alcançar o que é possível, dentro de suas possibilidades e competência e não prejudicar ninguém.

Ao aplicar:

 - fazer o bem sem olhar a quem;

 - quando não puder ajudar não atrapalhar, muito menos fazer o mal;

 - trabalhar honestamente para seu aperfeiçoamento, sustento próprio e de sua família, satisfação e benefício próprio e de seus semelhantes;

Reflexão do homem de nosso tempo... – Por Luiz de Mattos

De que valem todas as riquezas do mundo, se os valores espirituais não são levados em conta?
O que se entende por vida material é de curta duração. A espiritual, sim, é que é eterna.

Observe-se o panorama do mundo. O que mais se vê é o triste espetáculo da guerra entre homens e nações. Todos se batem por bens terrenos.

Acaso poderão levá-los deste mundo?

Poderão contribuir esses bens para a felicidade do espírito após a desencarnação? Evidentemente não.

O patrimônio do espírito é de extraordinária singeleza. O que mais o valoriza são as ações meritórias, os gestos de altruísmo e bondade, sentimentos próprios dos espíritos esclarecidos, como são os que estudam a vida fora da matéria.

A vaidade - Por Maria Carlota Pires

O mundo anda mal. O mundo anda mau. Nas duas situações há um único entendimento, via de regra, aos olhos do senso comum: a vida no planeta Terra está cada vez mais difícil. 

Para muitos, o mundo está dividido entre o grupo dos que são bons, e entre o grupo dos que são maus. Visão puramente maniqueísta e, porque não dizer, visão empobrecida da realidade. Mas, interessante observar nesse modelo maniqueísta da vida terrena que, de modo geral, aqueles que se colocam no "grupo dos que são bons" são a priori espíritos dotados de posturas sectárias diante da vida e, não raro, julgam-se acima do bem e do mal.

Julgar-se a si mesmo como um ser superior, ilibado, entre uma listagem de adjetivos é, sobretudo, exercer um mal secular que atravessa o espírito, especialmente no contexto contemporâneo. Trata-se de um mal que acomete os seres de modo geral: a vaidade.

Ao analisarmos a Antiguidade Clássica, por exemplo, veremos que os feitos de ordem política, religiosa ou de conquistas bélicas, cito Júlio Cesar na "Conquista da Gália" não podem ser relacionados ao sentimento da vaidade, visto que tais ocorrências fizeram parte do processo evolutivo do planeta Terra, diferente da vaidade dos reis medievais, os quais consolidaram religiões e fundaram templos calcados no luxo e na opulência.

O Racionalismo Cristão nos ensina que a vaidade é puro fruto da ignorância, da pouca condição racional do espírito, que não visualiza com clareza a sua própria realidade, assim como a realidade à sua volta.

Modernização não é transmutação de princípios e valores - Por Dirceu de Mattos

O Racionalismo Cristão, na sua caminhada evolutiva, através dos seus dirigentes máximos, avança nos tempos, se atualiza e moderniza idéias, sem jamais ofuscar a essência dos princípios que formaram o alicerce fundamental, que sustentaram seus fundadores, quando pelo espelho da própria conduta, estabeleceram os parâmetros que sempre nortearam essa caminhada.

Faz-se presente, essa Doutrina, nos diversos segmentos da comunicação, com uma mensagem de elevado valor, consubstanciada numa concepção nova do Universo, para que as criaturas tenham a oportunidade de concorrerem, através dos seus esforços, com uma visão diferenciada da vida e que, somente assim, terão mais facilidade de compreenderem sua composição astral e física e amealharem, por conseguinte, os reais atributos que agrega o espírito na arquitetura dos elevados valores, que serão sem dúvida, o passaporte maior para novas escaladas rumo à evolução espiritual.

A modernização, no âmbito especulativo, tem sido em todos os tempos o contraponto da espiritualização, pois traz como foco primeiro a graduação de um cenário de ordem somente material, com seus encantos e belezas, onde suas nuanças são insustentáveis para um bom aproveitamento do viver terreno.

Atributo do Espírito - O Respeito - Por Judite Gonçalves

Há algo que muito valor tem para todo o ser encarnado: O Respeito! O respeito pelo próprio ser que primeiramente deve aprender a saber respeitar-se para poder passar o exemplo e ensinar aos outros a também se respeitarem uns aos outros.

No seio de uma família o respeito é essencial. Muitas vezes pensam que dar grandes castigos aos filhos os pode modificar. Como estais enganados! Uma palavra de carinho, com bom exemplo e com respeito pelo próprio filho é capaz de fazer milagres, embora milagres não existam. Mas consegue modificar esse ser pequenino ou já grande a ver a vida de um prisma totalmente diferente e mediante o exemplo passado por aqueles que lhe deram educação, quer sejam pais ou tutores, podem-se modificar e passar a ter daí para frente uma vida profícua, mais longa e mais feliz.

Quando não há respeito próprio é muito difícil poder passá-lo a outra pessoa. Nós podemos falar assim porque tivemos a nosso cargo diversas crianças que não nos eram familiares, mas a quem criamos com carinho, a quem ajudamos a palmilhar os primeiros anos de existência e ajudá-los a chegarem à adolescência e à mocidade.

A nação agoniza!

Todos possuem livre-arbítrio, podem conduzir suas vidas como bem entenderem, mas todas as ações geram reações. É preciso ter consciência disso, de que a semeadura é facultativa, mas a colheita é obrigatória.


Da lei de causa e efeito ninguém escapa, portanto, não existe privilegiados no universo.

Alguns acreditam que podem até dar um jeitinho bem brasileiro. Entretanto, as leis universais que são naturais e imutáveis não punem, mas também não fazem vista grossa.

Todavia, ninguém neste mundo perde a consciência do bem e do mal. Pode até ter um começo aparentemente favorável, porém, mais cedo ou mais tarde a lei de causa e efeito, também conhecida como lei do retorno, aparecerá com juros, correção monetária e sem falhas.

Seguidores

Vale a pena visitar

Saiba mais sobre o Racionalismo Cristão